sexta-feira, 1 de março de 2013

EDUCAÇÃO - SOLUÇÃO??



AINDA É POSSÍVEL SONHAR  

Numa sociedade onde as pessoas dormem de olhos abertos e ensurdecem no barulho de imagens e sons, onde a vida é construída baseando-se no sistema financeiro, poder e consumismo é difícil ver no outro um igual, porque todos somos estimulados a ter sempre mais, sem se importar se realmente precisamos de tudo isso.


Muitas vezes ignoramos a realidade que nos cerca porque achamos que não temos poder neste jogo de forças, onde a voz de mando e as ações de alguns que ocupam cargos que nós mesmos lhes conferimos, nos oprime, nos humilha e ainda cobra rendimento e satisfação.
Vivemos num mundo manipulado e hipócrita. Um mundo onde os que nada produzem, nada criam, vão silenciosamente fazendo leis, regras propondo ações que calam nossos gritos de alerta, que expulsam silenciosamente os cidadãos de bem do convívio comunitário, das lutas e ações que os mesmos propagam no sonho de acalentar uma humanidade melhor. Transformam a mídia em burra fornecedora de informações e imagens que produzem e reproduzem, programas idiotizadores que pregam diariamente o assassinato, a fome, as mortes, a ignorância, o preconceito como coisas normais.


Somos professores, trabalhadores em educação e diante dos fatos que vemos acontecer ao nosso redor e que de certa forma atingem nosso ser e nosso ambiente de trabalho, pois muitas vezes, pessoas com as quais convivemos são atingidas por situações que colocam a vida como algo sem valor e sem sentido deve levar-nos à reflexão e frente a essa situação, não podemos achar normal, uma sociedade que por diferentes meios, consome vidas iguais às nossas.
Nossos governantes, com sua manipulação de estatísticas e imagens, mostram uma realidade de felicidade e satisfação em nossas escolas, mas na prática, sentimos e vivenciamos uma escola do medo, da rejeição, da ignorância, do abandono da estrutura física da mesma e dos que nela trabalham e estudam.


Precisamos abrir os olhos e ouvidos para ver e ouvir a realidade que nos cerca e não ter medo de conversar, analisar com profundidade e procurar saber o por que ela assim se encontra. Precisamos levantar a cabeça, dar-nos as mãos e sem medo falar, gritar que chega de promessas impossíveis, de imagens manipuladas, de estatísticas falsificadas.


Vamos pegar a realidade do medo, do abandono, do isolamento e transforma-la em vida dinâmica, que gira leve ao sabor do vento que impulsiona para o alto e para frente.
Somos professores e trabalhadores em educação, que apesar das dificuldades que ora se apresentam é espaço privilegiado para sonharmos, lutarmos e construirmos um mundo melhor, onde seres humanos não sejam exterminados, simplesmente porque estão no caminho de alguém e façam parte de estatísticas que parecem enaltecer a capacidade destrutiva desse sistema baseado no dinheiro, ter e poder.


Que a nossa aparente fragilidade como seres humanos e classe trabalhadora que acredita em vidas e se envolve de corpo e alma neste sonho e trabalho, nos torne fortes frente aos descasos e que consigamos como trabalhadores em educação, descobrir caminhos originais para trilharmos com nossos adolescentes e jovens e assim juntos possamos mostrar que a escola ainda é um espaço de desenvolvimento do conhecimento, da amizade, criatividade, solidariedade, acolhimento e paz.


IRENE GROCKOTZKI
Prof. em Escola Pública Estadual - Pinhais PR

Um comentário:

  1. Sonho que todas nós estudantes temos...É possível sonhar!

    ResponderExcluir